21 de dezembro de 2017

Paulo Câmara destaca a importância do esporte ao homenagear a nadadora Etiene Medeiros

A Medalha da Ordem do Mérito dos Guararapes, entregue à atleta nesta quarta (20/12), é a mais alta comenda concedida pelo Governo de Pernambuco

Como gesto de reconhecimento e agradecimento pelo trabalho e pelas conquistas realizadas por meio do esporte, o governador Paulo Câmara entregou, nesta quarta-feira (20/12), a Medalha da Ordem do Mérito dos Guararapes à nadadora pernambucana Etiene Medeiros. Com a condecoração, a atleta foi admitida no grau de Comendadora da Ordem do Mérito dos Guararapes. A medalha é a mais alta comenda concedida pelo Estado, que se destacaram por méritos excepcionais ou pelos relevantes serviços prestados a Pernambuco.

“Etiene está recebendo uma homenagem mais do que justa por tudo o que conquistou, não apenas por Pernambuco e pelo Brasil, mas por tudo o que ainda vai conquistar e, principalmente, pelo exemplo do que ela é. Exemplo de atleta, de pessoa e por querer ajudar outras pessoas. A gente tem é que agradecer a ela. Pernambuco é grato pelo seu trabalho. Ela é uma pessoa iluminada e seu exemplo vai servir para iluminar muita gente ainda no nosso Estado e no nosso País”, afirmou o governador Paulo Câmara.

O gestor estadual também destacou a importância do esporte na vida das pessoas e o quanto ele pode ser transformador. “O esporte agrega valor, dá disciplina e mostra que tudo é possível com esforço. Natação, especificamente, é um esporte muito interessante, além de completo, pode fazer com que a pessoa se sinta bem e avance profissionalmente. Esporte, em geral, quando bem incentivado, é uma ferramenta importante de cidadania e esperança para toda a juventude”, pontuou.

Emocionada, Etiene Medeiros agradeceu ao governador Paulo Câmara por ter se tornado Comendadora ao receber a Medalha e afirmou estar satisfeita com a entrega da honraria não somente por ela, mas por representar a própria família e os pernambucanos. “Estou muito feliz por receber essa medalha. Tenho orgulho de ser quem eu sou e isso é algo que nunca vou deixar pra trás: ser feminina, ser mulher, ser Etiene, nadadora e guerreira”, comemorou.

A atleta também destacou a importância do Estado entregar a honraria a uma mulher, o que, para ela, pode acabar sendo um incentivo para que outras mulheres também sigam no âmbito esportivo. “O poder feminino está em alta e espero que ele fique por muito tempo. Essa medalha está levantando a bandeira do feminismo e eu tenho muito isso dentro de mim. E espero que essa medalha venha coroar outras mulheres também”, completou.

O secretário-executivo estadual de Esportes, Diego Perez, relembrou algumas vitórias de Etiene, ressaltando as qualidades da atleta que vão além das piscinas. “Quando a gente fala de Etiene, a gente lembra de várias marcas, recordes, conquistas, medalhas, índices e muita superação. Isso o Brasil e Pernambuco reconhece. Mas outras marcas que muita gente precisa conhecer de Etiene são outras: simplicidade, proximidade e o respeito. E todas essas virtudes, aliadas à técnica, força, determinação e à base familiar que ela tem demonstram características de uma grande campeã no esporte e na vida”, frisou.

Estiveram presentes na entrega os secretários Nilton Mota (Casa Civil); Coronel Eduardo Pereira (chefe da Casa Militar); a presidente da Fundarpe, Márcia Souto; a superintendente de Esportes e Lazer do Estado, Adriana Salazar; e o ex-atleta Luiz Câmara.

BREVE HISTÓRICO - Etiene Pires de Medeiros nasceu no Recife, em 24 de maio de 1991, e deu as primeiras braçadas ainda no primeiro ano de vida, com um ano e sete meses, na piscina de uma escolinha de natação localizada no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife. Os pais optaram pelo esporte aquático porque ela foi diagnosticada com asma e precisou praticar uma atividade física que minimizasse os efeitos da doença.

Aos quatro anos se transferiu para o Sport Club Recife e, em 1997, com seis anos, Etiene passou a frequentar as aulas de turmas mais avançadas, na qual descobriram o talento da nadadora e passaram a dar mais atenção durante os treinamentos. Foi nessa época que a atleta participou das primeiras competições entre clubes do Recife.

De lá para cá, a pernambucana já teve diversas conquistas. Entre as mais recentes, está a de julho deste ano. Mais uma vez, Etiene fez história no Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste, na Hungria. Com um tempo de 27s14, a nadadora conquistou a medalha de ouro na prova dos 50 metros costas. Com a conquista, ela se tornou a primeira mulher brasileira a vencer um Mundial de natação de piscina longa na história.

Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, Etiene foi à final olímpica dos 50 metros livres, terminando em 8º lugar, sendo a 5° mulher brasileira a nadar uma final. Na semifinal, ela bateu o recorde Sul-Americano da prova. Ela também foi a semifinal dos 100m livres; nos 100m costas acabou na 25ª posição. Além disso, nadou o revezamento 4x100m livres do Brasil.

Ainda em 2016, no 13º Campeonato Mundial em piscina curta da FINA, em Windsor - Canadá, Etiene ganhou uma medalha de ouro e uma de prata. A medalha de ouro nos 50m costas, conquistando o bicampeonato mundial, e a prata no revezamento 4x50 medley. Por conta de todos os resultados no ano, foi agraciada no Prêmio Brasil Olímpico, organizado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) como a melhor atleta da natação brasileira.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Quem somos

O Tribuna Belmontense é um blog de divulgação de notícias locais e regionais sobre os mais diversos assuntos de interesse geral.

Agradecemos sua visita. Volte Sempre :)

Twitter

Copyright © Tribuna Belmontense - São José do Belmonte - PE

Design por