26 de outubro de 2015

PSB de olho em José Serra

Isolado no PSDB, que só enxerga 2018 nos horizontes de Aécio Neves e Geraldo Alckmin, o senador José Serra (SP) também está no jogo presidencial, independente da abertura de uma lacuna dentro da legenda tucana. Aposta potencial pela sua histórica militância no campo da esquerda, além da sua densidade eleitoral, Serra é namorado pelo PMDB, sem um nome de peso para a disputa.
Fazendo excelente mandato no Senado, Serra passou a ser flertado também por um outro partido com projeto de candidatura própria: o PSB. Há quem possa até se surpreender, mas as primeiras sondagens já foram feitas e há interlocutores no socialismo interessados em atrair o senador. “Serra é um quadro que honra qualquer partido e por isso mesmo deve ser objeto de uma disputa pelo seu passe”, diz uma liderança nacional do PSB.

José Serra, na visão deste socialista, se traduz, hoje, num dos melhores quadros para, eleito presidente, com a sua competência e coragem, tirar o País do tremendo atoleiro em que se encontra. “Todos os cargos que Serra assumiu deu prova da sua competência. Foi o melhor ministro da Saúde do País, melhor governador e melhor prefeito de São Paulo”, avalia.
Serra, na verdade, tem um currículo invejável. Nascido e criado no bairro da Mooca, de classe média, foi um dos fundadores da Ação Popular (AP) e presidente da União Nacional dos Estudantes. Com o golpe militar de 1964, devido à perseguição por sua militância política de esquerda, refugiou-se em embaixadas de outros países e acabou cumprindo exílio no Chile.
Após catorze anos exilado, voltou ao Brasil e trabalhou na Unicamp até 1983, quando foi nomeado pelo governador Franco Montoro como secretário de Planejamento de São Paulo. Eleito em seguida deputado federal durante a Assembleia Constituinte de 1988, onde foi o constituinte que conseguiu o maior percentual de aprovação de emendas, acabou reeleito em 1990 com a maior votação do País.
Foi um dos fundadores do Partido da Social Democracia Brasileira em 1988. Elegeu-se senador por São Paulo em 1994 com a maior votação daquela eleição. No entanto, não assumiu a vaga no senado após ser nomeado, pelo presidente eleito Fernando Henrique Cardoso para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. No governo Fernando Henrique Cardoso também foi Ministro da Saúde.
Mais adiante, eleito prefeito de São Paulo em 2004, após a quarta tentativa, quando derrotou a então prefeita Marta Suplicy. Renunciou ao cargo de prefeito em março de 2006 para concorrer ao Governo de São Paulo, tendo sido eleito governador no primeiro turno, sendo o primeiro governador a ter conquistado esse feito.
Renunciou em abril de 2010 ao cargo de governador para ser candidato, pela segunda vez, à Presidência do Brasil. Na primeira vez que concorreu, em 2002, foi derrotado no segundo turno por Luís Inácio Lula da Silva e, na segunda vez, em 2010, por Dilma Rousseff, também no segundo turno. Concorreu novamente à Prefeitura de São Paulo em 2012, quando entrou na eleição após vencer as prévias do partido. Foi o mais votado no primeiro turno da eleição, mas derrotado por Fernando Haddad no segundo turno.
TENTANDO ESCAPAR– De todos os cortes promovidos por prefeitos em Pernambuco, na tentativa de escapar da crise nacional, a de Renildo Calheiros (PCdoB), em Olinda, foi o mais corajoso e radical. Extinguiu quatro secretarias, demitiu 94 comissionados, reduziu a frota de veículos, diminuiu o expediente para economizar energia, cortou telefone e alugueis de imóveis. Mas nem ele próprio está convencido de que dará algum resultado.
Odacy, a próxima vítima? – O deputado Odacy Amorim está confiando cegamente na promessa do senador Fernando Bezerra Coelho, que o transformará no candidato do grupo a prefeito de Petrolina. Tanto que já se convenceu de que deixará o PT para se filiar ao PSB. Mas o que se diz na cidade é que o candidato de Fernando é seu filho, o deputado estadual Miguel Coelho, e que Odacy vai entrar numa fria.

Lá e lô– O senador Fernando Bezerra Coelho, aliás, tem tido uma postura crítica em relação ao Governo Dilma, mas se opõe ao impeachment. “O Governo está lento, tem errado sistematicamente, não tem dito a verdade sobre o quadro fiscal brasileiro e vem postergando medidas importantes para a gente sair rapidamente da crise. A falta de consistência nas ações governamentais está colocando em risco o próprio ano de 2016. Isso é abusar da paciência do brasileiro”, diz.
O poder da viúva– O governador Paulo Câmara só bancou a recondução de Marcos Arraes, pai da vereadora recifense Marília Arraes (sem partido), para a diretoria de Administração da Hemobrás, em Goiana, para atender um pedido de Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos. A parlamentar tem sido dura no combate à gestão do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, deixando o pai numa saia justa.
Ângelo bate Guga– Desgastado e fazendo uma pífia administração, o prefeito de Sertânia, Guga Lins (PSDB), vai enfrentar o adversário mais temido por ele: o deputado estadual Ângelo Ferreira (PSB), ex-prefeito do município, cuja candidatura não tem mais volta. Pesquisas internas do PSB apontam que o parlamentar tem o dobro das intenções de voto e seria quase que imbatível.




CURTAS 
CONTRAPONTO– Na palestra do vice-governador Raul Henry, que abriu o congresso estadual da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP), sexta-feira passada, a plateia não deixou ninguém se concentrar, num barulho ensurdecedor. Já com o conselheiro Ranilson Ramos, em pleno sábado modorrento, não se ouviu um pio. Tudo porque, claro, o tema interessava a todos: como fechar as contas das suas câmaras sem ser atropelado no TCE.
ALÔ, TORITAMA! – Na maratona de lançamentos do meu livro Perto do coração estarei, amanhã, em Toritama, a capital do jeans. A noite de autógrafos será no Toritama Golden Hotel, a partir das 19 horas. Na quarta-feira em estarei em Orobó, na Câmara de Vereadores, na quinta-feira em Carpina, também na Câmara e na sexta-feira em Cumaru.  Coluna da segunda-feira do blog do Magno   notícias de são josé do belmonte,  politica de são josé do Belmonte, Belmonte política, Belmonte notícias,polícia Belmonte, polícia são José do belmonte, política de são José do Belmonte, são José do Belmonte, Belmonte, belmonte noticias blog, belmonte noticias 190,blogs de são Jose do Belmonte, blogs de são José do Belmonte, são José do Belmonte, tribuna Belmonte, tribuna belmontense,


VOLTE À PÁGINA INICIAL






Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Quem somos

O Tribuna Belmontense é um blog de divulgação de notícias locais e regionais sobre os mais diversos assuntos de interesse geral.

Agradecemos sua visita. Volte Sempre :)

Twitter

Copyright © Tribuna Belmontense - São José do Belmonte - PE

Design por