18 de setembro de 2015

Polícia Federal investiga prática de cartel entre prefeituras do interior de Pernambuco

Fraude em licitação para transporte escolar deu início a investigação.
Houve busca e apreensão em Limoeiro, Passira e Glória do Goitá.





A Polícia Federal em Pernambuco está investigando prefeituras do interior do estado por suposta prática de cartel. Limoeiro e Passira, no Agreste, e Glória do Goitá, Zona da Mata Norte, já estão sendo investigadas. Outras dez também estariam envolvidas e serão analisadas pela corporação nos próximos meses. O caso veio à tona a partir de um processo de licitação fraudulento para contratar serviços de transporte escolar.

Duas empresas, AG Serviços e Locação de Veículos e A.R.Resendis, estão sendo investigadas - elas teriam recebido mais de R$ 50 milhões nos últimos quatro anos, verba pública do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate), do Ministério da Educação.
A PF afirma ainda que começou a investigar denúncias anônimas em 2014. A suspeita é de que, antes de haver a licitação, as empresas que prestariam o serviço de transporte escolar às prefeituras já estavam escolhidas. Também foram confirmados pagamentos em duplicidade.
Para o chefe da Controladoria-Geral da União (CGU) no estado, Victor de Souza Leão, há fortes indícios dessas empresas funcionarem apenas como fachada.  “Elas recebiam o dinheiro por um valor 'x' e subcontratavam um terceiro pagando bem mais barato, para que o serviço fosse executado. No papel elas tinham fins de transporte escolar, mas não tinham nem funcionários para executar tais serviços”, disse.
A operação Carona foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (17) para cumprir 15 mandados de busca e apreensão nas três cidades que estariam envolvidas e também no RecifeCarpina, na Mata Norte, Caruaru, no Agreste, e Serra Talhada, no Sertão. Houve procura também de contratos e subcontratos em casas de prefeitos, cujo os nomes não foram divulgados.
“Foram feitos diversos pedidos de prisão de prefeitos e secretários que estariam envolvidos na prática do crime. A operação dependia dessa busca de documentos para embasar novos pedidos de prisão e afastamento das funções”, informou Marcelo Diniz Cordeiro, superintendente da PF em Pernambuco.
Respostas
O atual prefeito de Limoeiro, Tiago Cavalcanti, informou que não recebeu nenhuma notificação da Polícia Federal. Ele disse que só vai se pronunciar caso receba. Já o ex-prefeito de Limoeiro e atual deputado federal Ricardo Teobaldo Cavalcanti disse que havia de fato um processo sobre isso durante a gestão dele, entre 2009 e 2014, mas que a própria Polícia Federal e o Ministério Público Federal haviam arquivado a investigação.
A Prefeitura de Passira não se pronunciou. A reportagem tentou entrar em contato com a prefeitura de Glória do Goitá mas não obteve retorno. O G1 também tentou, mas não conseguiu contato, com a AG Serviços. Já na A.R.Resendis, uma funcionária atendeu e disse que, no momento, ninguém poderia falar sobre o assunto.notícias de são josé do belmonte,  politica de são josé do Belmonte, Belmonte política, Belmonte notícias,polícia Belmonte, polícia são José do belmonte, política de são José do Belmonte, são José do Belmonte, Belmonte, belmonte noticias blog, belmonte noticias 190,blogs de são Jose do Belmonte, blogs de são José do Belmonte,


VOLTE À PÁGINA INICIAL





Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Quem somos

O Tribuna Belmontense é um blog de divulgação de notícias locais e regionais sobre os mais diversos assuntos de interesse geral.

Agradecemos sua visita. Volte Sempre :)

Twitter

Copyright © Tribuna Belmontense - São José do Belmonte - PE

Design por