10 de agosto de 2015

"Feira do gado" de Conceição se destaca como maior concentração de negócio pecuário do Alto Sertão Paraibano



O local atrai pecuaristas de todo sertão paraibano, bem como de outros estados do Nordeste. No centro agropecuário, além de bovino são comercializados ovinos, suínos, caprinos e até galinhas.

Idealizado, criado e inaugurado no ano de 2002, na gestão do ex-prefeito Alexandre Braga, o Centro Agropecuário de Negócio, José Frreira Leite(Del Ferreira), cresceu ao longo desses 13 anos e hoje é o maior centro de negócio de animais do alto Sertão Paraíbano. O local, que é mais conhecido como ‘a feira do gado’, atrai pecuaristas de todo sertão paraibano, bem como de outros estados do Nordeste. No centro agropecuário, além de bovino são comercializados ovinos, suínos, caprinos e até galinhas.

Outro ponto importante no local é a presença de diversos tipos de comercios ambulantes, o que porporciona vários empregos diretos e indiretos, gerando renda para muitas famílias da cidade.

A feira do gado é realizada toda quinta-feira, porém os pecuaristas começam chegar no local no final da tarde da quarta-feira, formando um verdadeiro aglomerado de comerciantes votados ao ramo da pecuária.

A reportagem do portal Vale do Pianco Notícias foi até a 'feira do gado' mostrar para seus leitores um pouco do que acontece no local onde são comercializados centenas de animais, durante o principal dia do negocio.

Para o vereador Vicente Ramos, que foi o Secretário de Agricultura do município, durante a gestão do ex-prefeito Alexandre Braga, no período da criação da feira e também é agropecuarista e faz negócio no local, a ascensão se da feira do gado em Conceição se deu, sobretudo, pelo entroncamento da cidade com os estados do Ceará e Pernambuco. Segundo ele, que prestou entrevista à reportagem do portal Vale do Piancó Notícias sobre o assunto, a feira vem atraindo diversos agropecuaristas de várias regiões, tanto da Paraíba, quanto do Ceará e Pernambuco.

O vereador explicou ainda que o volume de negócio que chega em torno de 700 a 1.000 animais comercializados, somente nos dois dias, contribui diretamente para a grande produção de leite do município.

Uma preocupação questionada pela reportagem diz respeito ao controle da saúde dos animais que são trazidos de diversos lugares e muitos deles acabam sendo abatidos no matadouro e têm suas carnes consumidas pela população do município. Conforme explicou o vereador, no próprio matadouro existe uma metodologia de controle de abate. Porém, ele não soube informar como é feito o controle da saúde dos animais que chegam na feira.

Por conseguinte, a reportagem do portal deixa o espaço aberto, caso a atual Secretaria de Agricultura do município queira se pronunciar sobre o assunto, caso ache necessidade. A informação fornecida pelo órgão poderá contribuir, diretamente, com o serviço de utilidade pública municipal.



VOLTE À PÁGINA INICIAL






Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Quem somos

O Tribuna Belmontense é um blog de divulgação de notícias locais e regionais sobre os mais diversos assuntos de interesse geral.

Agradecemos sua visita. Volte Sempre :)

Twitter

Copyright © Tribuna Belmontense - São José do Belmonte - PE

Design por