3 de julho de 2015

Sem proposta do governo, policiais civis anunciam nova paralisação


Categoria foi recebida nesta quinta (2) pelo secretário Marcelo Canuto. Na quarta-feira (8), agentes do IML também vão parar atividades.

Uma comissão de policiais civis de Pernambuco foi recebida na tarde desta quinta-feira (2) pelo secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, após protesto e passeata. Os policiais estão realizando uma paralisação de 24 horas até a meia-noite. Depois da reunião, o sindicato da categoria, Sinpol, realizou assembleia em frente ao Palácio das Princesas, sede do governo estadual, e anunciou nova paralisação para a quarta-feira (8).

"O governo continua a nos receber com desdém. Não apresentaram nenhuma proposta. Não dá para continuar empurrando com a barriga. Vamos continuar o movimento até o governador Paulo Câmara nos atender e conduzir a negociação", afirmou o presidente do Sinpol, Áureo Cysneiros. De acordo com ele, a paralisação do dia 8 vai incluir os serviços do Instituto de Medicina Legal (IML). "Não cumpriram o acordo de melhorar as condições sanitárias no IML. Só vai funcionar flagrante", garante. A mobilização da nova paralisação será em frente ao IML.

Em nota, a Casa Civil informou que durante a reunião, o secretário "ressaltou a inteira disposição do Governo para a manutenção do diálogo com a categoria, a fim de chegar a um acordo. Canuto detalhou o cenário de profunda retração econômica, em função da crise nacional, e o compromisso do Estado com a Lei de Responsabilidade fiscal. O secretário-executivo reafirmou, ainda, o interesse do Governo no avanço dos pontos de pauta que não gerem impacto financeiro".

Paralisação
A mobilização dos policiais civis de Pernambuco começou à meia-noite, quando os serviços foram paralisados. Apenas flagrantes e os serviços do Instituto de Medicina Legal (IML) estão sendo realizados. A categoria realizou um protesto na Rua da Aurora e uma passeata até o Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo do Estado.

A mobilização começou por volta das 8h, com um café da manhã em frente à Secretaria de Planejamento, na Rua da Aurora, área central do Recife. De lá, os manifestantes saíram em caminhada, por volta das 10h20. De acordo com a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), eles seguiram pela Avenida Mário Melo, no sentido do Parque 13 de Maio. Por volta do meio dia, os policiais voltaram à Rua da Aurora, após seguir em caminhada pela Avenida Conde da Boa Vista. Orientadores e agentes de trânsito acompanham o trajeto do movimento. A caminhada seguirá até o Palácio do Campo das Princesas.

Reivindicações
A categoria reivindica isonomia da gratificação do risco de vida policial, revisão do plano de cargos e carreiras, inclusão dos peritos papiloscopistas no quadro técnico policial e convocação de aprovados remanescentes no último concurso público para a Polícia Civil. Os policiais também se negam a participar do Programa de Jornada Extra da Segurança (PJES).

O presidente do Sinpol, Áureo Cysneiros, diz que o PJES é uma forma de hora extra que não é paga adequadamente. "Estamos com deficiência no efetivo e o Governo tenta amenizar isso através de um serviço extraordinário que sobrecarrega muita gente".



VOLTE À PÁGINA INICIAL






Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Quem somos

O Tribuna Belmontense é um blog de divulgação de notícias locais e regionais sobre os mais diversos assuntos de interesse geral.

Agradecemos sua visita. Volte Sempre :)

Twitter

Copyright © Tribuna Belmontense - São José do Belmonte - PE

Design por