2 de junho de 2015

Teixeira é indiciado por lavagem de dinheiro e falsidade ideológica

O relatório da PF, concluído em janeiro, cita movimentações atípicas em nome de Teixeira identificadas pelo Coaf (Controle de Atividades Financeiras), vinculado ao Ministério da Fazenda

Foto: José Cruz/ ABr


De acordo com a revista "Época", o montante movimentado pelo cartola entre 2009 e 2012 chega a R$ 464,6 milhões

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) Ricardo Teixeira por suspeita de crimes financeiros relativos à época em que ele comandava a entidade.

O relatório da PF, concluído em janeiro, cita movimentações atípicas em nome de Teixeira identificadas pelo Coaf (Controle de Atividades Financeiras), vinculado ao Ministério da Fazenda.

De acordo com a revista "Época", o montante movimentado pelo cartola entre 2009 e 2012 chega a R$ 464,6 milhões. A informação teria sido repassada pela Coaf à PF, diz a publicação.

Os policiais reuniram elementos para indiciá-lo pelos crimes de evasão de divisas, lavagem de dinheiro, falsificação de documento público e falsidade ideológica.

DETIDOS

As conclusões da polícia nesse inquérito são anteriores à prisão do atual presidente da confederação, José Maria Marín, acusado de participação num esquema de corrupção internacional envolvendo dirigentes de futebol.

Teixeira não é um dos nove cartolas e ex-executivos indiciados na semana passada pela Justiça americana, mas aparece como um dos "coconspiradores" envolvidos em pagamento de propina e lavagem de dinheiro.

Segundo investigação do FBI (polícia federal americana), Teixeira compartilhava com os seus sucessores José Maria Marin (2012-2015) e Marco Polo Del Nero (atual presidente) propina ligada aos direitos televisivos da Copa do Brasil, torneio disputado desde 1989 que reúne os principais clubes do país.

Em 2012, Teixeira renunciou à presidência da CBF e ao Comitê Executivo da Fifa após denúncias de que recebera dinheiro por partidas da seleção brasileira e de um contrato de marketing da entidade máxima do futebol mundial.

No final do ano passado, já temendo as investigações nos EUA, Teixeira colocou à venda sua mansão de mais de 600 metros quadrados de Miami. O imóvel havia sido adquirido dois anos antes por US$ 22 milhões.(JC)



VOLTE À PÁGINA INICIAL






Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Quem somos

O Tribuna Belmontense é um blog de divulgação de notícias locais e regionais sobre os mais diversos assuntos de interesse geral.

Agradecemos sua visita. Volte Sempre :)

Twitter

Copyright © Tribuna Belmontense - São José do Belmonte - PE

Design por