9 de junho de 2015

"Jon Jones pode nunca mais voltar a lutar", afirma treinador do atleta



Jon Jones pode nunca voltar a lutar. Pelo menos é o que Mike Winkeljohn, treinador do ex-campeão do UFC, vê como uma possibilidade real para o futuro do atleta. Após envolver-se em um polêmico acidente de carro, do qual fugiu sem prestar auxílio para a vítima, Jon Jones teve seu cinturão retirado pelo UFC e foi suspenso por tempo indeterminado. Em entrevista a uma rádio norte-americana, o treinador do atleta citou como tem sido a rotina de Jones.

"Jon está fazendo o que pode fazer de melhor. Ele está fazendo todas as coisas certas. Ele estava na academia ajudando o Andrei Arlovski na preparação para a luta. Ele está na academia ajudando seus colegas de equipe e parou de fazer aquelas coisas que podem trazer problemas para ele e seguiu em frente", detalha Winkeljohn.

Para o treinador, neste momento a prioridade de Jon Jones deve ser evoluir como pessoa. Winkeljohn acredita que Jones só deve voltar a pensar em sua carreira como lutador após resolver todas as suas pendências. Ao ser questionado sobre a possibilidade de Jones nunca mais lutar, ele foi enfático.

"Sim, existe. Eu olho para o futuro e vejo Jon mudando sua vida e se tornando uma pessoa melhor. Se ele irá lutar novamente? Eu não tenho certeza. Isso não é importante. O que é importante agora é que Jon cuide da sua família e dele próprio. Para mim e para o Greg Jackson (outro treinador de Jones), a coisa mais importante é o Jon Jones. Todos parecem ter se esquecido das outras coisas, mas ao final do dia, o importante é o Jones se tornar a melhor pessoa que ele pode ser. O lutador é secundário, nós nem temos isso mais em vista. Existe a possibilidade que ele nunca mais lute. Por enquanto, eu sei que ele se mantendo ocupado ajudando os outros na academia. Isso é muito importante. Eu não posso e nem irei falar nada mais do que isso. Eu não posso me aprofundar em suas emoções ou dizer algo sobre seu lado pessoal, mas ele estar lá para ajudar os outros é algo que é muito importante para nós", avaliou o treinador.

Winkeljohn ainda aproveitou para comentar sobre o novo campeão da categoria, Daniel Cormier, que vem sofrendo diversas críticas desde que conquistou o cinturão no UFC 187, após vencer Anthony Johnson. Para Winkeljohn, Cormier fez por merecer o título da organização.

"Ele conquistou o cinturão. Jon era o campeão, mas não é mais. Daniel assumiu esse posto. Eu assisti ao confronto entre ele e Johnson e ele mereceu ser o campeão. Ele levou um belo golpe do Cormier, não teria como ser mais difícil que aquilo. Ele voltou, manteve-se consciente o suficiente para se recuperar daquele soco e levar o Johnson para o chão, onde ele é dominante. Ele mereceu ser o campeão", defendeu Winkeljohn.

Por fim, o treinador fez questão de ressaltar a postura dos compatriotas de Jones, salientando que ambos foram muito corretos em não julgar os problemas que o ex-campeão tem enfrentado.

"Daniel Cormier não fez nada além de ser respeitoso e cortês quando conversamos, assim como Johnson. Esses caras são fantásticos e não há nenhuma razão para retirar o cinturão do Cormier. Ele é um campeão agora, um vencedor do UFC. Eu desejo toda sorte a ele", concluiu o treinador.



VOLTE À PÁGINA INICIAL






Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Quem somos

O Tribuna Belmontense é um blog de divulgação de notícias locais e regionais sobre os mais diversos assuntos de interesse geral.

Agradecemos sua visita. Volte Sempre :)

Twitter

Copyright © Tribuna Belmontense - São José do Belmonte - PE

Design por